“Vice dos sonhos” de Bolsonaro, Magno Malta sai derrotado das urnas

Malta dava como certa a reeleição e nos últimos dias chegou até a abandonar a própria campanha no Espírito Santo

Com 17,05% dos votos, Magno Malta (PR) não foi reeleito para o Senado no Espírito Santo. Ele é um dos principais aliados de Jair Bolsonaro (PSL) e chegou a ser cotado como “vice dos sonhos” pelo candidato, mas não aceitou para tentar a reeleição.

Foi apenas em julho, após muita especulação, que Malta anunciou que não comporia a chapa do candidato do PSL. Até aquele momento, ele era o favorito do partido e do próprio Bolsonaro para o cargo de vice-presidente.

Malta dava como certo a reeleição ao Senado e nos últimos dias chegou até a abandonar a própria campanha no Espírito Santo para se dedicar como cabo eleitoral de Bolsonaro pelo Brasil.

Mesmo cedo para qualquer prognóstico, especula-se nos meios políticos que, numa possível vitória de Jair Bolsonaro na disputa ao Palácio do Planalto, Malta consiga algum cargo no governo federal como retribuição a tamanha dedicação.

Foram eleitos para o Senado os candidatos Fabiano Contarato (Rede), com 31,14% dos votos válidos, e Marcos do Val (PPS), com 24,06% dos votos válidos.