Max da Mata quer cortar 75 cargos na Câmara de Vitória

Tesourada deve atingir cargos comissionados ligados à Mesa Diretora. Economia seria de R$ 4,5 milhões

Tramita na Câmara de Vitória uma proposta do vereador Max da Mata (PSDB) em que determina a extinção de 75 cargos comissionados ligados à Mesa Diretora. Todos esses profissionais a serem dispensados foram contratados através de indicação política. Se aprovada, a medida deve gerar uma economia milionária nos cofres do legislativo municipal.

“A minha proposta trará uma economia aos cofres públicos de cerca de 4,6 milhões de reais por ano”, disse o vereador ao ESTADOCAPIXABA na semana passada. Entre os cargos que podem ser excluídos estão os de Coordenador de Comissões, Assessor Técnico, Assessor do Cerimonial, Assessor Legislativo-Administrativo I, II e III.

Max acredita que, caso haja a necessidade de contratação de pessoal após o corte dos comissionados, a câmara deve realizar um concurso público para o preenchimento de novas vagas na Câmara de Vitória.

Questionado se a proposta não deve criar atrito com outros vereadores que tenham o interesse de continuar com esses servidores, da Mata afirma que não tem essa preocupação. “Entendo que precisamos estar a frente de outros poderes e outras casas legislativas na melhoria da política brasileira. A nova política pressupõe cada vez mais que se gaste menos com as instituições públicas, para aumentar os investimentos na sociedade, incluindo valorizar os servidores públicos”, disse.

O projeto irá seguir para as comissões da Casa e depois vai para votação em plenário. Sendo deferido, ele dispensa a aprovação ou não do prefeito de Vitória.