Estava certo ao sair do país, diz Jean Wyllys sobre prisão de suspeitos de matar Marielle

Ex-deputado afirmou que foi enojante ver o governador do Rio dar uma entrevista coletiva sobre a morte da vereadora

O ex-deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), que abriu mão do mandato de deputado federal e saiu do Brasil depois de receber ameaças de morte, diz que a prisão de acusados do assassinato de Marielle Franco, na terça (12), “mexeu muito” com ele. “Foi um dia dificílimo”, afirma.

Wyllys diz que “o maior impacto foi mostrar que eu estava certo ao sair do país”. Ele afirma também que foi “enojante” ver o governador do Rio, Wilson Witzel, dar uma entrevista coletiva sobre a morte da vereadora.

Quando era candidato a governador, em 2018, Witzel participou de um ato ao lado de correligionários que quebraram uma placa de rua com o nome dela. “Marielle foi difamada pela mesma rede que o ajudou a se eleger. Ele e Jair Bolsonaro foram beneficiados”, diz Wyllys.

Para o ex-deputado, “é preciso entender a trama desse assassinato, é preciso saber se ela está conectada com o resultado das eleições”.

Mitch Morse Womens Jersey