Enivaldo na bronca com redução de tempo para campanha

Deputado vê medida como prejudicial por não permitir ampla divulgação e debate das propostas

A redução do tempo de campanha política para as eleições estaduais e federal deste ano foi criticada pelo deputado estadual Enivaldo dos Anjos (PSD), na tribuna da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (19). O deputado considerou a medida como prejudicial ao processo democrático por não permitir ampla divulgação e maior debate dos programas de governo dos candidatos. Para ele, a redução do tempo já tem reflexos no processo pré-eleitoral, “completamente confuso”.

“Eu nunca vi nada igual. As letrinhas da política brasileira (dos partidos) estão caminhando como biruta de aeroporto, especialmente aqui no Espírito Santo, onde o processo eleitoral caminha para uma situação completamente diferente de todas as outras eleições. Partidos que hoje se posicionam como oposição talvez tenham de se posicionar diferente lá na frente por conta dos arranjos em nível federal”, disse Enivaldo.

De acordo com o calendário eleitoral, os registros de candidatura somente serão liberados no dia 15 de agosto, iniciando-se, então, a campanha para o pleito, cujo primeiro turno será no dia 7 de outubro. “São menos de 50 dias para os candidatos apresentarem ao eleitor sua plataforma de governo. O autor da proposta de reduzir o tempo de campanha acabou contribuindo para prejudicar o processo democrático”, comentou o deputado.