Deputados repercutem resultado da eleição presidencial

Para Bruno Lamas (PSB), por exemplo, este é o momento da paz voltar a reinar entre as pessoas

A escolha de Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno da eleição para presidente foi tema de pronunciamentos durante a sessão ordinária desta segunda-feira (29) na Assembleia Legislativa (Ales). Os parlamentares destacaram a necessidade do encerramento das animosidades e da busca pela união do País.

Doutor Hércules (MDB) pediu que vencedores e vencidos tivessem humildade. “Quem ficou em segundo lugar tem que ajudar quem ganhou e quem ganhou não pode ficar de salto alto. O Brasil não é dele, mas do povo, que tem sofrido muito. (…) Nosso País tem sofrido muito, olha como anda a saúde, segurança, transporte, moradia… O próximo presidente tem que ter juízo de não dividir o País, que é de todos”, ressaltou.

 

Doutor Hércules (MDB) cobrou responsabilidade do presidente eleito

 

Já Cláudia Lemos (PRB) disse que o Brasil estava amadurecendo a cada processo eleitoral e se inserindo como País democrático de direito. Ela reforçou a fala de Bolsonaro “precisamos de mais Brasil e menos Brasília”. “É preciso fazer com que isso se concretize, que os recursos cheguem aos municípios, as reformas aconteçam e que possam trazer benefícios para a população”, pontuou.

Para Bruno Lamas (PSB), é momento de a paz voltar a reinar entre as pessoas. “Este País só vai ser decente quando aprender a respeitar um a opinião do outro. Quanto mais desavenças, pior o Brasil”, afirmou. Também abordaram o assunto os deputados Sandro Locutor (Pros) e Eliana Dadalto (PTC).