Bolsonaro diz a aliados que a imprensa é adversária

Candidato ainda afirma que pode faltar a debates mesmo que autorizado pelos médicos

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro , admitiu nesta quinta-feira a possibilidade de não comparecer aos debates no segundo turno por questões de estratégia política, mesmo que seja liberado pelos médicos para participar. Adversário do capitão da reserva, Fernando Haddad (PT) tem cobrado a participação de Bolsonaro nos encontros, mas a equipe médica desaconselhou a presença no último debate do primeiro turno, na TV Globo, e no encontro que estava previsto para esta sexta-feira, na TV Bandeirantes.

O candidato ainda afirmou a correligionários que a mídia é uma adversária de sua campanha. “Tomem muito cuidado com a mídia. Ela quer ganhar uma escorregada para me atacar. Recomendo nem falar [com jornalistas], que parte da mídia quer nos desgastar”, afirmou.

Ele falou a um grupo de parlamentares eleitos. “Nós conseguimos enfrentar fake news de toda ordem. O atentado [que sofreu no dia 6] é porque nós somos um perigo não para a democracia, mas um perigo para os que teimam em não ser brasileiros”, disse.