16/05/2022 às 11h38min - Atualizada em 16/05/2022 às 11h38min

Banestes registra lucro líquido de R$ 81 milhões no 1º trimestre, 33,6% superior em relação a 2021

Recebem destaque o crescimento das receitas com crédito e operações de tesouraria.

O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) divulgou publicamente, nesta sexta-feira (13), o resultado apurado relativo ao primeiro trimestre de 2022 (1T22). Os dados conferem o lucro líquido do banco de R$ 81 milhões, 33,6% superior ao apurado no mesmo período de 2021, principalmente relacionado ao crescimento das receitas com operações de crédito (+38,1% em 12 meses) e com operações de tesouraria (+344,3% em 12 meses).

As informações do resultado foram apresentadas em evento público em formato on-line, transmitido ao vivo, conduzido pelo diretor-presidente do Banestes, José Amarildo Casagrande, e pelo diretor de Relações com Investidores e de Finanças do Banestes, Silvio Henrique Brunoro Grillo. Os dados estão disponíveis para consulta no site de RI do Banestes (https://www.banestes.com.br/ri/), e também nos sites da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e da Bolsa de Valores.

Quando comparado o Lucro Líquido Recorrente do período com o do trimestre anterior (4T21), registra-se o aumento de 10,3%, em que foram excluídos fatos não recorrentes ocorridos em novembro de 2021 - reversão de provisão para contingência fiscal/tributária de R$ 6 milhões, que geraram um lucro líquido adicional de aproximadamente R$ 2 milhões.
O Faturamento do primeiro trimestre do ano totalizou R$ 1,1 bilhão, elevando-se 133,9% comparado ao primeiro trimestre de 2021 e crescente 21,2% contra o quarto trimestre de 2021. A Margem Financeira Líquida somou R$ 242 milhões, avanço de 25,3% em doze meses. O Resultado Operacional atingiu R$ 136 milhões, expandindo 37,2% sobre o mesmo período de 2021. O Índice de Eficiência Operacional no primeiro trimestre de 2022 foi de 46,6% e a Eficiência Operacional Ajustada ao Risco foi de 52,7%.

O diretor-presidente do Banestes, José Amarildo Casagrande, destacou as ações de desenvolvimento dos negócios do banco no período. “Durante o primeiro trimestre de 2022, permanecemos focados na estratégia de desenvolvimento de soluções para os nossos clientes. Relançamos o Feirão Acordo Fácil Banestes em novo formato, agora itinerante, que percorre cidades em todo o Estado para o atendimento personalizado a clientes que precisam de suporte para a regularização financeira. Outro anúncio relevante foi a ampliação do prazo máximo para pagamento do crédito consignado aos servidores públicos estaduais e municipais, que passou para 144 meses, expandindo ainda mais os negócios da linha de crédito, na qual o Banestes já é líder no mercado. Demos prosseguimento às ações da agenda Open Banking no Banestes, firmamos, pela primeira vez, parcerias de cooperação com startups, mantivemos o anúncio de condições excepcionais para o financiamento imobiliário, além da concretização do lançamento dos cartões Banescard Visa. São algumas das ações que reforçam o excelente desempenho estratégico do período”, frisou.

O diretor de Relações com Investidores e Finanças do Banestes, Silvio Grillo, complementa ainda que, sob a ótica operacional e orgânica da Instituição, ”o resultado apurado deu-se em função de fatores como o avanço da prática de operações de alienação de títulos, a manutenção da intensidade e esforço na expansão das operações de crédito (+23,5% em 12 meses e +4,5% em 3 meses), e também da prática da reciprocidade com o cliente, ou seja, o estreitamento relacional no atendimento, gerando mais benefícios e soluções mútuas, além da gestão da qualidade do crédito e da gestão e racionalização dos custos operacionais”.

No primeiro trimestre de 2022, foram destinados R$ 20 milhões aos acionistas a título de juros sobre capital próprio (JCP), o equivalente a um payout de 24,0% do lucro líquido acumulado no período. O lucro líquido por ação atingiu R$ 0,26 no trimestre. Vale ressaltar que o desempenho do banco estadual se reflete em ganhos para a sociedade capixaba. Sob a forma de dividendos e juros sobre capital próprio, foram destinados ao acionista controlador, o Estado do Espírito Santo, a quantia de R$ 18 milhões neste primeiro trimestre, valor este aplicado conforme as prioridades de investimentos definidas no orçamento estadual.

Números
Outros destaques são o Patrimônio Líquido, que atingiu R$ 2,0 bilhões, crescendo 11,0% em relação ao mesmo período de 2021 e 3,6% contra dezembro de 2021. A relação Patrimônio Líquido e Ativo Total foi de 5,4%. O saldo dos Recursos de Terceiros Captados e Administrados somou R$ 40,4 bilhões, crescentes 16,3% em doze meses e 8,1% em três meses. Mantendo o mesmo comportamento expansionista, os Recursos Aplicados (Ativo Total) registraram R$ 36,4 bilhões, avanços de 13,3% em doze meses e 7,2% em três meses.
A Carteira de Crédito Ampliada atingiu o montante de R$ 10,1 bilhões em março de 2022, maior 16,4% em doze meses e +1,3% em três meses. A Carteira de Crédito Comercial alcançou R$ 6,6 bilhões, expandindo 22,6% e 4,0%, respectivamente, sobre as mesmas bases comparativas. A Inadimplência (> 90 dias) da Carteira de Crédito Ampliada encerrou o primeiro trimestre do ano em 1,2%. A Inadimplência da Carteira de Crédito Comercial no período foi de 1,8%. A Nota de Rating em escala nacional (moeda local) para risco de crédito, medida pela Fitch Ratings, manteve-se em A+(bra) no período, com perspectiva estável, refletindo a expectativa da Fitch de que os impactos da pandemia do Coronavírus no modelo de negócios e no perfil financeiro do Banestes foram abaixo do esperado, principalmente na qualidade de crédito e nas métricas de lucratividade.

 
Link
Notícias Relacionadas »