17/05/2022 às 10h09min - Atualizada em 17/05/2022 às 10h09min

Embaixada Brasileira formaliza pedido de extradição de Nelma Kodama

Primeira delatora da Lava Jato é acusada de ser integrante de uma quadrilha de tráfico internacional de drogas

A Nota Pública foi oficiada ao Magistrado Público do Tribunal de Relação de Lisboa no último dia 05 de maio. A defesa tem 10 dias para recorrer. Nelma é representada, exclusivamente em Portugal, pelo advogado Eduardo Maurício, reconhecido internacionalmente pelos trabalhos desenvolvidos no âmbito jurídico. Ele atua principalmente na área do direito penal. 

Nelma Kodama é uma doleira, investigada na Lava Jato. Ela ganhou notoriedade ao se tornar a primeira delatora da operação. Chegou a ser condenada em primeira instância a 18 anos de prisão por corrupção, evasão de divisas e organização criminosa, entretanto foi beneficiada pelo indulto concedido pelo ex-presidente Michel Temer. 

Neste ano, Nelma foi presa em Portugal por suposta associação ao tráfico internacional de drogas. A Operação Descobrimento, deflagrada pela Polícia Federal, identificou que a doleira supostamente integrava o primeiro núcleo do esquema.

A Embaixada Brasileira solicitou a extradição de Nelma Kodama. Com a devida documentação apresentada à Justiça portuguesa, a data de transferência da doleira será divulgada o quanto antes. Mas, caso os prazos não sejam cumpridos e os documentos não sejam validados, a defesa espera conseguir a soltura da doleira.


Link