Cresce procura por turismo de lazer em Vitória

Operação do novo aeroporto, entrada da companhia aérea Avianca e de novos destinos indo para a Capital capixaba deram um forte impulso no setor

Vitória tem atraído cada vez mais visitantes que procuram a cidade para lazer. Agências e operadoras de turismo apontam que esse é melhor verão dos últimos anos, com acentuada procura e venda por pacotes e passeios turísticos tendo a capital capixaba como destino da viagem. A rede hoteleira também tem registrado aumento nas reservas. Além disso, o resultado apurado duante este ano também é positivo.

Segundo dados da operadora CVC, maior operadora de turismo do Brasil, a venda por pacotes turísticos de lazer para janeiro de 2019, tendo Vitória como destino, cresceu 68%. Em janeiro de 2018, no comparativo, o aumento foi de 27%. Para todo este ano, o crescimento nas vendas deve fechar em 59%.

Segundo o supervisor de Produtos da CVC Corp, Hian Calligari, os números refletem a venda antecipada dos pacotes por famílias (pais e filhos) ou amigos, formando grupos de até quatro pessoas que vão ficar na capital por três noites. A procura é maior entre os moradores das cidades de São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Goiânia e Curitiba, além de municípios do interior paulista, de Minas Gerais e do Rio Grande do Sul.

“A operação do novo aeroporto, a entrada de novas companhias aéreas (Avianca) e de novos destinos indo para Vitória deram impulso na venda destes pacotes. Aliado a isso, soma-se o trabalho que a CVC vem realizando nos últimos anos para incrementar o turismo na capital capixaba. Podemos dizer agora que o turismo de lazer em Vitória está bombando”, apontou.

Segmento local

“A procura em nossa empresa por pacotes turísticos tem crescido bastante nesse ano em relação ao ano anterior para o período de verão. Os indicadores apontam um crescimento acima de dois dígitos, mas ainda não posso adiantar porque preciso aguardar a consolidação de algumas reservas”, apontou o proprietário da Capixaba Turismo, Gustavo André.

Ainda de acordo com Gustavo André, a procura por passeios também tiveram um crescimento. Estamos tendo cerca de 15% a mais no tour em relação ao mesmo período do ano passado. Passeios para o litoral, para as montanhas e também para a Região Metropolitana estão entre as opções mais procuradas”, conta.

Visitantes de São Paulo seguidos por turistas do Rio Grande do Sul são os que lideram a procura por pacotes turísticos para a capital capixaba. Em seguida estão moradores dos estados vizinhos, como Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia.

Ocupação hoteleira

A procura por hotéis também tem se destacado. Segundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Espírito Santo (ABIH-ES), Gustavo Guimarães, o Réveillon 2019 em Vitória está com 100% de ocupação nos hotéis na orla de camburi, inclusive com algumas redes hoteleiras tendo lista de espera. Além disso, de acordo com ele, muitas reservas já estão bloqueadas para até o final de janeiro.

“A média de ocupação está em cerca de 60%, o que é extremamento positiva. Em algumas redes a ocupação já está em 70% para o período. Mas o que mais tenho ouvido dos hotéis é que esse verão promete um excelente desempenho”, afirma.

O crescimento no volume de negócios para as agências de viagem deve fechar 20% a mais em 2018, segundo estimativa do próprio setor.

Diversidade e desenvolvimento econômico

Para o presidente da Companhia de Desenvolvimento, Inovação e Turismo de Vitória (CDV), Leonardo Khroling, a capital tem reinventado a sua diversidade econômica, que está voltada para várias atividades, dentre elas o turismo.

“Acertadamente, temos investido na captação de turistas de lazer. A capital tem ganhado vários prêmios nacionais e não podia ficar de fora do roteiro turístico das pessoas. Além de ter uma gastronomia forte, Vitória está, a cada ano, disponibilizando novos produtos turísticos para os visitantes”, enfatiza.

O presidente da CDV ainda complementa: “Acreditamos que o desenvolvimento do turismo de lazer faz com que Vitória cresça ainda mais. Em parceria com a iniciativa privada, esse segmento que é tão importante para a nossa cidade vai ser um dos pilares da nova economia da capital”.