Vale faz acordo com Prefeitura de Vitória e volta a operar

De acordo com a prefeitura, a mineradora deu garantias de que resolveu o problema da emissão de poluentes no mar

A Prefeitura de Vitória retirou a interdição das três áreas da Vale e liberou o uso no Complexo de Tubarão. A empresa teria dado garantias de que resolveu o problema da emissão de poluentes no mar e de que não irão acontecer novos danos ambientais pelo mesmo motivo.

Além disso, a administração municipal determinou, entre várias outras condicionantes, que a empresa execute ações imediatas de combate ao pó preto, de acordo com critérios estabelecidos pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam).

A liberação para operar novamente foi dada pela equipe de Fiscalização Ambiental, no início da noite desta terça-feira (12). Além das três áreas interditadas, a Semmam aplicou dois autos de infração, que, somados, totalizam mais de R$ 35 milhões em multas.

Interdição

O pátio da lagoa 9, as vias de circulação e a Bacia de Sedimentação e Reservação (BSR) estavam interditadas há cinco dias (desde a última quinta-feira, 7). Nas análises de efluentes, havia concentração de carvão, minério e calcário acima do limite, conforme apontou relatório de monitoramento.

Segundo os técnicos da Semmam, a extrapolação dos limites é nociva ao meio ambiente, uma vez que a destinação final dos efluentes tratados e não reaproveitados é o mar.

“Nossos agentes de proteção ambiental mais uma vez cumpriram sua missão em defesa do meio ambiente e do interesse público. Continuaremos atentos, monitorando, vistoriando e agindo com o poder de Polícia Administrativa Ambiental que a legislação nos impõe”, frisou o secretário de Meio Ambiente de Vitória, Luiz Emanuel Zouain da Rocha.

Mitch Morse Womens Jersey