Novo Império leva as lutas e conquistas das mulheres para a avenida

Escola terminou o desfile com o dia já claro e levantou as arquibancadas do Sambão do Povo

Com o enredo “De Maria às Marias – Uma revolução… um grito de liberdade #presente”, a Novo Império trouxe para a avenida quatro carros alegóricos, 23 alas e 1.700 componentes. A escola de Caratoíra retratou, de forma crítica, as lutas e conquistas das mulheres: desde o título de rainha do lar, de mulher prendada, até a chegada às universidades e ao mercado de trabalho.

Com o sinal verde, a penúltima escola do Grupo Especial entrou na avenida para brigar pelo título do Carnaval. A azul, branco e rosa levantou o público e deixou o sambódromo com gostinho de campeã.

 

 

Já na concentração, o clima era de muita ansiedade entre os componentes. Quem estava contando os minutos para entrar na passarela do samba era Franciele de Paula, que há 15 anos leva no coração e na ponta do pé o amor pela escola. “Está vindo linda, fora o samba-enredo que é empolgante e fala sobre a força da mulher”, contou.

 

 

A escola já passava da metade da avenida e o raiar do dia trouxe o tom rosa no céu, combinando assim com o tema da escola, que usou e abusou dos tons de rosa para enaltecer a força da mulher. Para valorizar a força e o dom da mulher, o samba-enredo da escola foi escrito somente por mulheres.

 

 

A Novo Império trouxe alas que lembram como a mulher é guerreira, mas que também é vítima do machismo e do feminicídio, pedindo assim o fim da violência contra ela. Durante o desfile, a escola convocou todos que levantassem o braço esquerdo com o punho fechado no trecho de seu samba-enredo: “Mulher, é força, é fibra, é revolução”.

A escola terminou o desfile com 59 minutos e espera levantar a taça do Grupo Especial em 2019.

 

Mitch Morse Womens Jersey