Jucutuquara aposta na arte de Bispo do Rosário para voltar a ser campeã

Sob o sol da manhã deste domingo, escola fez um belo desfile e entra na briga pelo título

“Se é loucura sonhar, sou sonhador. Se é loucura amar, sou amor”. Com o enredo “O Bispo do Rosário e seu delirante inventário do universo”, a Unidos de Jucutuquara foi a última escola do Grupo Especial a entrar na avenida, já na manhã deste domingo (24).

Com 1,2 mil componentes, 3 carros alegóricos e 21 alas, a escola – sete vezes campeã do Carnaval de Vitória e que vive um jejum de títulos que já dura 10 anos – levou a genialidade do artista sergipano contemporâneo Arthur Bispo do Rosário para o Sambão do Povo.

 

 

O presidente da agremiação, Rogério Sarmento, não escondia a alegria. “É uma alegria estar aqui para fazer um grande espetáculo. Obrigado, nação de Jucutuquara. Vamos com o Bispo do Rosário”.

Bispo do Rosário nasceu em 1909 e faleceu em 1989. As fantasias e os carros foram inspirados no estilo do artista. Para ele, todo objeto que era achado no chão virava arte, como garfos descartáveis, escovas de dentes velhas e outros elementos. Além disso, o volume e as cores foram grandes destaques do desfile, colorindo a avenida nos mais belos tons.

 

 

As baianas se destacaram representando um momento religioso que Bispo recebeu dos céus. Na bateria, marinheiros embalaram o som, afinal, Bispo exerceu a profissão por um curto período de sua vida.

O grande destaque foi o carro “Arte Contemporânea”. Para encerrar o glorioso desfile, a coruja de Jucutuquara, símbolo da agremiação, fechou com chave de ouro, estourando em dois minutos o tempo.

 

Mitch Morse Womens Jersey